Leonardo Brito

PRÓTESE DE MAMA

Para as pacientes que desejam aumentar o volume das mamas, a prótese é o procedimento mais indicado. Ainda mais com a evolução da sua tecnologia, que conta com a fabricação de próteses mais duradouras, em forma de envelopes de silicone, que evitam vazamento de gel. As próteses atuais também oferecem mais segurança, não influenciando nos exames preventivos de câncer de mama. Além disso, as novas próteses, associadas a técnicas mais modernas e medicamentos mais específicos, diminuem o risco de contratura capsular, um tipo de reação orgânica que deixa o seio com aparência mais arredondada e não natural. Atualmente, esse tipo de efeito colateral ocorre em cerca de 2 a 4% das pacientes (antigamente, 20%) e é tratado logo que é identificado, com a retirada da membrana que se forma em volta da prótese ou a troca do implante nos casos mais graves.

Resumo Prótese de Mama

Alterações corporais: Aumento de volume
Duração: 1 hora e meia
Anestesia: Local com sedação ou peridural
Uso de dreno: Não
Tempo de internamento: 1 dia ou day clinic
Dirigir: Após 12 dias
Cicatrizes: 4,5 cm
Drenagens: Sim

Indicações

Casos como o de tamanho alterado das mamas, assimetrias, atrofias pós-gravidez e necessidades de reconstrução são os principais cenários para a colocação de uma prótese. Mas é só após uma avaliação detalhada que as possibilidades cirúrgicas são levantadas, de acordo com a experiência e o senso estético do médico, para um resultado realmente satisfatório. Volume das mamas, simetria, posição da aréola, mamilo, elasticidade da pele e estrutura corpórea são alguns dos fatores analisados por paciente e médico para que, em conjunto, definam o formato da prótese a ser implantada.

PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS

O procedimento é feito com anestesia peridural ou local com sedação, dura cerca de 1 hora e meia e, normalmente, oferece alta à paciente no mesmo dia. Através de uma pequena incisão de 4,5 cm, o implante é colocado sob a mama ou a musculatura, uma decisão que varia de acordo com o caso. Apesar de as mamas ficarem cerca de 30 dias com inchaços, logo após a cirurgia já é possível ver resultados.

PÓS-OPERATÓRIO

Desconfortos são comuns no pós-operatório, mas as dores são mínimas, permitindo à paciente retomar sua rotina com atividades leves após 2 dias. Mesmo assim, é indicado que a paciente evite carregar pesos, levantar os cotovelos acima dos ombros, guiar carros, fazer exercícios físicos e tomar sol por 2 semanas após a cirurgia. Durante 1 a 2 meses, é preciso que a paciente também use um sutiã apropriado para fixar a acomodação do implante, facilitar a cicatrização dos tecidos e acelerar a absorção do inchaço. Os pontos, quando utilizados na pele, são retirados com 10 dias, e o resultado final será visto após 3 a 6 meses, quando os tecidos se acomodam definitivamente e os inchaços são absorvidos pelo organismo. Respeitando todas as etapas, por parte tanto do cirurgião quanto da paciente, o nível de satisfação é bastante alto, com autoestima totalmente renovada.