Leonardo Brito

MASTOPEXIA

Com o passar dos anos e dos acontecimentos, alguns seios vão perdendo a forma e ganhando excesso de pele e flacidez. A mamoplastia atua no seu redesenho, trazendo de volta os contornos da juventude ao remover o tecido que está sobrando e comprimir aquele que vai redefinir o formato dos seios.

O que diferencia esse procedimento da mastoplastia redutora é o aproveitamento do tecido ao máximo para que não exista a perda de volume.

Resumo Mastopexia

Alterações corporais: Diminuição da queda e melhora da forma
Duração: 3 horas
Anestesia: Peridural
Uso de dreno: Não
Tempo de internamento: 1 dia
Dirigir: Após 15 dias
Cicatrizes: Tamanho e forma variáveis
Drenagens: Não
Observação: Pode associar-se a lipoaspiração das axilas ou uso de próteses

Indicações

Alguns critérios do paciente sinalizam positivamente para uma mastopexia:
Condição física saudável e peso estável Não fumante
Incômodo pela sensação de perda de forma dos seios
Seios com forma alongada e caída
Mamilos abaixo do sulco da mama, apontando para baixo
Pele flácida com aréolas largas
Irregularidade de altura das mamas

PROCEDIMENTOS CIRÚRGICOS

Diferentes técnicas são eficazes, e cada uma delas tem um objetivo que é avaliado de acordo com:
Tamanho e forma da mama
Tamanho e posição das aréolas
Flacidez da mama
Elasticidade da pele, assim como a sua quantidade

Plano cirúrgico:
Anestesia – Através de uma avaliação médica, será definida qual a recomendação de anestesia — sedação peridural ou geral — para proporcionar o conforto da paciente durante o procedimento.

Incisão – Os tipos mais usuais de incisão são: ao redor da aréola; ao redor da aréola, verticalmente para baixo em direção ao sulco da mama; ao redor da aréola, verticalmente para baixo em direção ao sulco da mama e horizontalmente ao longo do sulco da mama.

Remodelagem – O tecido que permanece no seio é levantado e remodelado para dar firmeza e contorno, mamilo e aréola são reposicionados, aréolas são reduzidas caso necessário, e excesso de pele é removido.

Fechamento das incisões – As suturas dentro do tecido da mama são profundas, porque precisam dar sustentação aos seios transformados. Mas os contornos naturais dos seios acomodam linhas de incisão, apesar de algumas ficarem à mostra. Já as cicatrizes mais visíveis podem ser suavizadas com o tempo.

Resultados – Logo após o término da cirurgia, os resultados são percebidos, e, à medida que o tempo passa, os seios vão ganhando sua nova forma e as cicatrizes ficam menos marcadas.

PÓS-OPERATÓRIO

As incisões ganham curativos e bandagens elásticas, e sutiãs apropriados ajudam o corpo a absorver o inchaço e sustentar a mama recém-cirurgiada. Em caso de excesso de sangue ou fluido, um dreno poderá ser colocado para dar vazão ao acúmulo.